02 junho 2005

Almost Flying, Almost Dying

Estou quase, quase, quase voando.
Falta pouco. Hoje cheguei um pouco mais perto.
O vôo vive do amor.

Preciso manter a cabeça no lugar,
cuprir minhas promessas,
e saber o quanto eu preciso e quanto posso usar.
A força depende de termos energia.

Estou quase, quase, quase chegando.
Falta pouco. Falta ela. E não uma ela qualquer.

Preciso manter minha cabeça centrada,
meu coração aceso,
e saber que posso ser eu agora a provar isso.
Isso de solidão.

Estou quase, quase, quase morrendo.
Falta pouco. Falta terminar o serviço.

Preciso manter minha cabeça, apenas,
agora não adianta mais,
preciso dormir...

Quando chega num ponto escuro, a saída pode já ter passado.
Podemos ter usado ela.
Mas viver, amar e lutar pelo que se acredita é isso...
talvez estejamos sozinhos no final...
mas nunca sós!

Um comentário:

Kátia Marina disse...

Qui lindo... Estou aliviada... paz e AMOR! Fala sério... que presentão de aniversário, hein? Era só questão de tempo...hehe.
bjkas, Mestle Jedi!