27 março 2008

O Novo... (ou a Chuva Deixa o Ar Limpo)


Pois é,

parece que essas questões sobre o trabalho humano tem repercurtido em mais mentes...
Pra quê tudo isso?
Quem estamos enriquecendo, e para quê?
Somos felizes?

Certamente produzir é uma coisa muito interessante, gravar uma música, escrever um poema, sei lá, qualquer forma de produção, não precisa ser essa coisa de materialidade absoluta. Até mesmo plantar uma horta, um canteiro, transformar, conversar... a produção que passa despercebida.

Mas é urgente um novo ar, uma chuva, um refresco na mente dos humanos, especialmente os que não são felizes, dentro do possível, especialmente dos nervosos, dos desesperançados, dos encurralados pelos próprios pensamentos.

Que possamos todos deixar o ar do novo entrar na vida, pra deixar de lado toda a parafernália do sistema que só serve pra aumentar desigualdades, incentivar a violência, a opressão, a disputa, o terror. Não somos concorrentes, somos interdependentes. Simples assim de ver.

Também eu preciso mudar, e deixar de querer que todo mundo queira ser feliz, deixar escolherem, aceitar quem quer viver de qualquer jeito largado para que outros decidam o futuro. Assim me desapego mais dos outros e mais de mim, e assim posso fazer minha pequena parte nisso tudo, um tanto mais devagar, um tanto menos estressado, um tanto menos preso, menos acorrentado ao trabalho que sustenta, pois a vida existe e independe da estabilidade profissional. Dinheiro: pra viver em paz.

Que eu possa deixar minha ganância de querer mais e valorizar o que tenho, que eu possa usar o que fica e deixar ir o que não uso, que eu possa saber sempre QUEM EU SOU. Essa é a pergunta.

O melhor não é ter respostas, pois as respostas são individuais.
O melhor mesmo é ter as perguntas, pois essas são mais universais...

Quando choverá na minha mente??....

3 comentários:

Ange disse...

Trabalho para viver, não vivo para trabalhar...
Sem trabalho, na sociadade, as pessoas não tem valor, não tem amigos, não tem dignidade... a dependencia do dinheiro é cada vez mais evidente, qto mais temos mais queremos... Se deixarmos nos alienar pela ambição... nos tornaremos escravos do "Capetalismo".
É injusto ter que acordar em um dia lindo de sol e ter que ir trabalhar, ficar preso em uma sala com um ar condicionado congelante para que você não perceba o calor que está lá fora... Você tem que passar, 7, 8, 9 horas do seu dia trabalhando... quando termina de trabalhar só tem tempo para dormir e fazer alguns afazeres pessoais... isso se não tiver que estudar... ou seja, passamos pratimaente toda nossa visda, nossos dias em função de alguém.
Na minha opinião, temos que nos tornar cada vez menos depenjdentes de dinheiro, a natureza nos dá tudo... prefira plantar um alface que compra-lo... mas aí vem outra questão... onde plantar???
é... mais uma pergunta... "qto mais eu me pergunto, há mais questões a responder"... é bom ter perguntas, ter interrogaçõpes na cabeça... a gente descobre uma resposta, porém, surgem mais umas 10 interrogações...
Tem dias que acho viver muito foda!

Paz!!

gazstao disse...

é....

dizem que se todos trabalhassem 5 horas por dia teríamos tudo e todos teriam emprego, mas aí os grandes poderosos teriam que trabalhar também e não poderiam ter seus milhões (ou bilhões).

A natureza, que é realmente a nossa fonte de sobrevivência, é cada dia mais abusada, cada dia mais explorada. Mal se ligam os destruidores que a verdadeira dependência nossa é da natureza. Ou como diz aquele ditado indígena "Só depois do último peixe pescado, do último rio poluído, ..., o homem vai perceber que dinheiro não se come".

Bom senso seria tão melhor do que leis!

Paz seria tão melhor do que guerras!

Mas... a humanidade traz pra si aquilo que deseja, como criadores de nossa própria realidade a responsabilidade é individual...

tem dias que viver é foda mesmo, ou outra frase (acho que o Lê falou isso, não sei se tirou de algum lugar...) Viver é muito bom. Foda é que tem que ser todo dia!

:)

Ange disse...

PÔ... pode crer...
p q tem q ser todo dia? tem dias que apenas queremos estar off line...