19 junho 2008

Nós: Nosso Fantasma

arvore solitaria

Existe atualmente uma onda de depressão. Muitas pessoas sofrendo por causas um tanto relativas, como a nossa tremenda falta de ferramentas para lidar com nós mesmos e com a realidade.

Como cada tentativa de mudar o mundo globalmente gera uma sensação de tremenda impotência, tem aquele clichê legalzinho que diz "Pensar Globalmente, Agir Localmente". Não há como atingirmos as pessoas que estão fora do nosso alcance direto, exceto atingindo-as indiretamente. E a ação local faz isso. Eu facilito a vida de José, que facilita a vida de Manoel, que facilita a vida se seu primo Joaquim que mora em Portugal, que facilita a vida de Hanz Fritz, seu amigo alemão, que facilita a vida de Pashka, a Indiana, e assim vai...

Mas o mais difícil nisso tudo ainda consiste em conseguir as ferramentas pra lidar consigo mesmo. Nenhum fantasma é maior na nossa vida do que nós mesmos. É com a gente que estávamos quando nascemos, e assim será, solitariamente, nossa experiência de morte.

Ferramentas como respirar fundo, filtrar as coisas que nos fazem mal, amplificar ou aumentar a freqüência com que fazemos as que nos fazem bem, nos realizamos em diferentes áreas da vida, termos pessoas boas à nossa volta.

Tudo isso também inclui um pequeno segredo para conseguir que alguma coisa se torne real, e assim estão sendo vendidos milhões de livros de auto-ajuda pra ensinar algo tão simples: A Vida dá pra Gente o que a Gente dá pra Ela. Se vivermos como reis, como reis de verdade, com dignidade, responsabilidade, prosperidade e fartura, mesmo que num primeiro momento pareça forçado, em breve seremos que representamos que somos.

simples assim mudar de vida... deixando pra trás o único fantasma que nos persegue: Nós Mesmos.

3 comentários:

bamban disse...

Simples....

Patricia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Patricia disse...

Olá

pelas tardes de segunda sem sol, fuçando nesta ferramenta mágica que nos possibilita conhecer outros pensamentos, achei seu blog.....

Resolvo deixar minha opinião, lendo (superficialmente)alguns de seus posts.

Gostei