11 abril 2007

Hack The Matrix (AGAIN!)


Ver o Universo como o organismo de Deus é uma maneira muito interessante de ver a realidade! Até dá pra refletir um pouco em algumas relações da espiritualidade e dos ensinamentos todos do evangelho e de outros livros que trouxeram mais luz à Terra com uma comparação até mesmo material de funcionamento das coisas. Porque amar ao outro como a si mesmo (se amando, obviamente, bastante!) é tão importante?

Hoje em dia é fácil para a genética decifrar o genoma de qualquer criatura viva. Muito bem! E o que fazer com o impressionante livro de bilhões de caracteres que se consegue? A humanidade, em sua desenfreada busca de reduzir o todo a partes individuais, está perdendo o melhor de tudo em muitas áreas. Obter o mapa genético é só um primeiro e básico passo perto de interpretar e compreender as interações com outros gens.

Somente a reconstrução de toda a estrutura social em bases holísticas poderá impulsionar a humanidade em uma nova fronteira de conhecimento e vivência, uma nova realidade que está atrás de uma porta pronta para ser aberta. Porém, o individualismo, senão o próprio egoísmo, mantém a visão de "Unidade em Cada Parte" como sendo a real. Isso, na minha opinião, se deve especialmente ao poder dominante (grandes corporações com o domínio da maior parte do dinheiro do mundo) e aos meios de comunicação que preferem encher a cabeça das pessoas de lixo do que efetivamente criar novas possibilidades de existência.

Vamos supor que a nossa maravilhosa química moderna consiga reproduzir uma célula, molécula por molécula. Muito bem, teremos as enzimas, o dna (ADN) e outros compostos extremamente complexos que são idênticos ao de uma célula viva, com exceção de que essa cópia estará morta. Quando a célula viva morrer, aí sim serão idênticas. Chegamos em um ponto do conhecimento aonde a análise do todo como muitas pequenas partes está atingindo um limite não só de compreensão como quase está entrando em contradição.

Temos o genoma inteiro do corpo humano mas não somos capazes de interpretá-lo. Óbvio, pois o genoma, apesar de parecer, não é uma porção de partes pequenas, mas sim a união de diversos componentes interdependentes e que isolados não possuem propriedade nenhuma. Acho bem legal os avanços da informática porque eles mostram algo parecido: Os programas só funcionam quando o conjunto todo está corretamente configurado. Se um mísero programa inútil apresenta mal funcionamento, todos os outros terão problemas. Os bits, em sua unidade, são simplesmente zeros e uns passando pelos cristais de um processador que em sua saída possui zeros e uns relacionados com o que entrou nele mais o que era pra ele fazer. E se esses zeros e uns estiverem devidamente ordenados na complexidade de seu conjunto, podemos nos comunicar na velocidade da luz, podemos enviar programas, projetos, imagens... podemos reproduzir indefinidamente e com absoluta precisão quantidades gigantescas de informação...

O grande passo da humanidade no estudo da espiritualidade será a visão holística da vida e do mundo, que é a fronteira final desse estágio de evolução que vivemos. Os ensinamentos espirituais são a forma mais simbólica de mostrar o que a grande massa não quer ver: O conjunto é muito mais do que as partes isoladas. O conjunto e seus inter-relacionamentos são a verdade que permanece, e que não é corroída pelas traças, pois o que relacionamos com outrém, permanece em movimento de realização. O que realizamos para nós mesmos, morre com nosso próprio corpo, nossa parte mais densa e menos durável.

Bom, achei legal escrever isso que tão importante quanto aprender é desaprender, e deixar pra trás alguns dos nossos conceitos é uma maneira muuuito legal de abrir novas possíbilidades pra nós mesmos.

"The Secret" é fichinha perto do que estamos para ter acesso...

3 comentários:

Rafaela Maués disse...

Oii Amigoooo, Adoro muito tudo que vc escreve viu?!?!
Beijos Beijos Beijos Beijos...
Rafa.

Rafaela Maués disse...

Ei posso saber pq o senhor nao autorizou meu comment aqui????kakaak....Bjusss Sr.enjoado!!!

dona_mariposa disse...

Oi, querido.
Bom vê-lo por aqui... volta e meio dou uma passeada por esta nave.
=)

Você leu "o ponto de mutação"? Eu acabei de pegar o livro, quero ver o filme também.
Muitas saudades. Demais.

Beijocas!