04 junho 2006

Coragem


Coragem para saber quem somos. Para enxergarmos.
Coragem para saber o que queremos. Para lutarmos.
Coragem para saber quem queremos por perto. E amarmos.
Coragem para saber nossos limites de cima e de baixo. E respeitarmos.

Coragem de sermos quem somos.
Coragem de lutar. Coragem de resignar.
Coragem de enfrentar. Coragem de fazer o dia a dia.
Coragem de nos libertarmos de nós mesmos.
Coragem de vivermos livres, mesmo que sós.

Não há na vida maior coragem do que viver e morrer pelo que se acredita.
Não há maior honra na vida do que amar a si mesmo. Daí fica mais próximo o próximo.
Quem vende a si mesmo, vende sua alma. Quem perde sua alma, perde tudo o que tem.
Quem perde dinheiro, perde poder.
Quem perde a honra, se perde.
Quem perde poder e dinheiro pode recuperar, pois como vem assim vão e assim vem.
Quem perde a si só se recupera depois de pagar por toda a distância que quis de si mesmo. E de percorrê-la no sentido contrário.

"Existe uma verdade para cada um.
Existem então várias verdades.
Mas a justiça é uma só.
E é a lei. E essa lei maior é implacável,
pois não se corrompe como o homem.

Só existe uma justiça.
E a esta não importa quem somos, e sim o que fazemos."

2 comentários:

Hel disse...

Poxa, mas é impressionanete como pensamos com frequência a mesma coisa, hein?
Tá ai, uma palavrinha bacana pra gente pensar: frequência.
Hoje é dia de centro. La la la la
Beijocas!
Hel.

Hel disse...

Dá pra você não sumir?
Eu tenho novidades!
:-P